Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

O manto da noite é a minha companhia...

A partir deste mês farei tiras desenhadas por mim, sobre acontecimentos ocorrido a durante as patrulhas... no estilo"diários de Rorshack". Aguardem!



SÃO PAULO SERÁ INVADIDA EM SETEMBRO POR SUPER HERÓIS


SÃO PAULO SERÁ INVADIDA EM SETEMBRO POR SUPER HERÓIS



Algum desavisado pode tomar um susto quando andar em São Paulo no mês de setembro. Vários super heróis estarão pela cidade .
É a  exposição Heróis Urbanos que estará sendo exibida no Centro Cultural São Paulo



As imagens são da fotógrafa Kátia Arantes e estão expostas em 18 painéis de quase um metro de largura.Ela usou bonecos de 15 cm e uma lente grande angular criando a ilusão que faz os bonecos possuírem a altura de um adulto normal.




A exposição já foi exibida em julho no evento  Super Power Con e agora acontece na Gibiteca Henfil a partir do dia 11  de setembro  



Imagens da exposição "Heróis Urbanos"






Desmascaramos o Batman eslovaco!



 
 
REUTERS/Radovan StoklasaREUTERS/Radovan Stoklasa
Foto 11 de 11
No ano passado, antes de se tornar o Batman, Kohari teve problemas com a Lei e, por causa disso, passou oito meses na prisão. Quando saiu, entrou em uma depressão terrível e, quando chegou ao fundo do poço, teve uma revelação: seu caminho era outro - o caminho do bem.
O carinho que ele recebe das crianças - que o AMAM - provou o quanto de verdade havia em sua decisão de mudar

Fonte: R7

'Batman de Taubaté' atrai 600 pessoas em ação social



As crianças do bairro foram prestigiar a participação do Batman de Taubaté. Foto: Divulgação

As crianças do bairro foram prestigiar a participação do "Batman de Taubaté"Foto: Divulgação
O militar aposentado André Luiz Pinheiro, 50 anos, que ficou conhecido como o "Batman de Taubaté", fez a sua primeira ação social na cidade do Vale do Paraíba no último sábado. Vestindo a fantasia do homem morcego, o militar atraiu a presenta de aproximadamente 600 pessoas para o projeto Movimento pela Paz, no bairro Esplanada Santa Terezinha. De acordo com o capitão da Polícia Militar Warley Takeo Miyake, a presença do Batman atraiu muitas crianças para o local. "No dia nós calculamos aproximadamente 600 pessoas que participaram da ação. O Batman atraiu muitas crianças, inclusive usando fantasias de super-heróis", disse o capitão.
O policial ressaltou que o papel do "super-herói" de Taubaté não é correr atrás dos criminosos, e sim de dar bons exemplos para os mais jovens. "Muitas vezes o bairro é vulnerável socialmente e as crianças são recrutadas pelos criminosos. O objetivo é tirar essas crianças da rua, colocar na escola, mostrar a importância de seguir uma religião, seja ela qual for, pois a religião é um freio social", disse.
Esta foi a segunda ação do projeto no bairro, que enfrenta um grande índice de atos infracionais provocado por crianças e adolescentes. A primeira com a participação de Pinheiro. Além da atração, o bairro ainda recebeu várias atividades educativas, de lazer e saúde. "A OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) ofereceu advogados para dar assistência e tirar dúvidas, a Universidade de Taubaté (Unitau) ofereceu um suporte com dentistas, uma escola de enfermagem ofereceu profissionais para medir a pressão dos moradores e Sesi e Sesc ofereceram atividades recreativas", falou Miyake.
Ainda não informações sobre a nova participação do "Batman de Taubaté" em outros bairros da cidade.
A escolha
De acordo com a major Eliane Nikoluk Scachetti, comandante do 5º BPMI (Batalhão da Polícia Militar do Interior), o projeto no bairro Esplanada nasceu a partir de um estudo desenvolvido em 2011, que apontou um aumento em 50% de atos infracionais envolvendo crianças e adolescentes na cidade. "Pesquisamos por meio de um estudo e desenvolvemos um sociograma do crime, que apontou o relacionamento dessas crianças com infratores envolvidos com o tráfico, o que acabava gerando violência por parte dos mais jovens.
Detectamos que a causa do problema não estava na falta de força policial e sim na prevenção primária, como a educação, relação familiar, falta de lazer e esporte", disse.
Após essa constatação, a polícia e outras áreas da sociedade civil, como associações, igrejas, universidades e a própria imprensa local resolveram se unir para elaborar um plano de combate ao aumento da criminalidade em determinados locais. Desse modo, de acordo com a major, nasceu o Movimento pela Paz, que teve a sua primeira ação realizada no 5 de março. "Fizemos uma ação no Esplanada, mas a participação não foi muito grande. Então, vimos uma reportagem sobre o André e pensamos em convidá-lo para participar, sendo uma referência para as crianças, como uma fonte de exemplos de cidadania e valores", falou.
De acordo com a policial, Pinheiro receberia orientação de policiais especializados em trabalhos sociais e o seu principal trabalho será junto às crianças e aos adolescentes. "Ele vai falar sobre o perigo das drogas e demonstrar que é possível ter sucesso longe do crime", completou a oficial.
Quem é o 'Batman de Taubaté'?
Aposentado da Marinha do Brasil, André Luiz Pinheiro conheceu o mundo do cosplay (estilo de vida que reúne pessoas que se fantasiam de personagens) quase que por acaso. "Sempre fui apaixonado por super-heróis e histórias em quadrinho, então, em um belo dia, resolvi comprar pela internet uma fantasia e nunca mais parei", disse.
Após colocar fotos com fantasias em redes sociais, Pinheiro acabou reencontrando um antigo amigo da Marinha que lhe apresentou o mundo cosplay. "Esse meu amigo me convidou para fazer uma apresentação no Rio de Janeiro e eu consegui ficar em 4º lugar na competição, isso acabou me levando para esse mundo", falou.
Depois disso, Pinheiro começou a comprar mais uniformes, com os mais variados temas e hoje já é conhecido no meio. "Eu passei a comprar roupas mais elaboradas e hoje, para te falar a verdade, não tenho nem ideia de quantos uniformes tenho em casa. Sei que são mais de 200, e o meu quarto de hóspedes já virou o local para guardar essas roupas", disse.
Sobre a repercussão da mídia, o militar disse que ficou um pouco assustado, mas acha que com a implantação do projeto, ficará claro que a ação pode ser produtiva. "Fiquei assustado com a repercussão da mídia, mas acho que todos vão ver que não é preciso ter um Batman na rua para correr atrás dos bandidos. O que vamos fazer é um trabalho preventivo, e são esses trabalhos que dão os melhores frutos", falou.

Estudante vítima de bullying é arrastado em sala por colegas e professor em sala de aula



Um menino de 13 anos foi aterrorizado em sala de aula por outros alunos e pelo professor
 
Um caso de bullying "sem precedentes" deixou a comunidade do condado de Pierce (estado de Washington, EUA) estarrecida.

Um menino de 13 anos foi aterrorizado em sala de aula por outros alunos e pelo professor!
O incidente ocorreu na escola pública de ensino médio de Gig Harbor e foi registrado por uma câmera de celular. A vítima foi amordaçada e arrastada.

A sessão de tortura durou 15 minutos. O professor, John Rosi, participou de algumas das "atividades". Em outras, funcionou como "orientador".

Pasme: o professor foi punido com suspensão de dez dias, e foi transferido para outro colégio.
O professor se desculpou pelo incidente, mas eclareceu que ele "não foi diferente ou mais nocivo do que qualquer outra brincadeira feita por crianças".

Os pais do aluno que sofreu o abuso não se deram por satisfeitos e solicitaram investigação criminal.
"Ele me disse: "Eu quero morrer. Eu quero me matar" ", contou ao canal KING 5 o pai da vítima.
O menino foi transferido para uma escola particular e está com acompanhamento de psicólogo.


Foto: Reprodução           Fonte: Meio norte            Postador: Bruno Araújo 

Mais cosplayers!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
































quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Heroína da vida real: Madre Tereza de Calcutá!


BREVE BIOGRAFIA DE MADRE TERESA DE CALCUTÁ
Agnes Gonxha Bojaxhiu, a futura madre Tereza, nasceu no dia 26 de agosto de 1910 em Skopje, Macedonia, de una familia de ogirem albaneza. O pai, respeitado homem de negócios, morreu quando ela tinha oitos anos, deixando a mãe de Agnes na condiçao de ter que abrir uma atividade de bordado e fazenda para poder manter a família. Depois de ter transcorrido a adolescencia impenhada fervorosamente nas atividades parroquiais, Agnes deixou a sua casa em setembro de 1928, entrando no convento de Loreto a Rathfarnam, (Dulim), Irlanda, onde foi acolhida como postulante no dia 12 de outubro e recebeu o nome de Tereza, como a sua padroeira, Santa Tereza de Lisieux.
Agnes foi enviada pela congregação de Loreto para a India e chegou em Calcutá no dia 6 de janeiro de 1929. Tendo apenas chegado lá, entrou no noviciado de Loreto, em Darjeerling. Fez a profissão perpétua come irmã de Loreto no dia 24 de maio de 1937, e daquele dia em diante foi chamada Madre tereza. Quando viveu em Calcutá durante os anos 1930-40, ensinou na escola secundária bengalese, Sta Mary.
No dia 10 de setembro de 1946, no trem que a conduzia de Calcutá para darjeeling, Madre Tereza recebeu aquilo que ela chamou “a chamada na chamada”, que teria feito nascer a família dos Missionários da Caridade, Irmãs, Irmãos, Padres e Colaboradores. O conteúdo desta inspiração é revelado no objetivo e na missão que ela teria dado ao seu novo Instituto: “Saciar a infinita sede de Jesus sobre a cruz de amor e pelas almas, trabalando para a salvação e para a santificação dos mais pobres entre os pobres”. No dia 7 de outubro de 1950, a nova congregação das Missionárias da Caridade foi instituida oficialmente como instituto religioso pela Arquidiocese de Calcutá.
Ao longo dos anos 50 e no inicio dos anos 60, Madre Tereza estendeu a opera das Missionárias da Caridade seja internamente dentro Calcutá, seja em toda a India. No dia 1 de fevereiro de 1965, Paulo VI concedeu à Congregação o “Decretum Laudis”, elevando-a a direito pontificio. A primeira casa de missão aberta fora de Calcuta foi em Cocorote, na Venezuela em 1965. A congregação se expandiu em toda a Europa (na periferia de Roma, a Torre Fiscale) e na Africa (em Tabora, em Tanzania) em 1968.
Do final dos anos 60 até 1980, as Missionárias da Caridade cresceram seja em número de casas de missão abertas em todo o mundo, seja no número dos seus membros. Madre Tereza abriu fundações na Australia, no Vizinho Oriente, na America do Norte, e o primerio noviciado fora de Calcutá em Londres. Em 1979 Madre Tereza recebeu o Premio Nobel pela Paz. No mesmo ano existiam já 158 casas de missão.
As Missionárias da Caridade chegaram aos países comunistas em 1979, abrindo uma fundação em Zagabria, na Croácia, e em 1980 em Berlim Este. Continuaram a estender a sua missão nos anos 80 e 90 abrindo casas em quase todos os países comunistas, incluindo 15 fundações na ex União Soviética. Não obstante os repetidos esforços, Madre Tereza não pode abrir nenhuma fundação na China.

Em outubro de 1985 Madre tereza falou no quadragésimo aniversário da Assembleia Geral das Nações Unidas. Na vigilia de Natal do mesmo ano, abriu em Nova York o “Dom de Amor”, a primeira casa para os doentes de AIDS. Nos anos seguintes, outras casa seguiram esta casa de acolhimento nos Estados Unidos e alhures, sempre especificadamente para doestes de AIDS.
No final dos anos 80 e durante os anos 90, não obstante os crescentes problemas de saúde, Madre tereza continuou a viajar pelo mundo para a profissão das noviças, para abrir novas casas de missão e para servir os pobres e aqueles que tinham sido atingidos por diversas calamidades. Foram fundadas novas comunidades na Africa do Sul, Albania, Cuba e Iraque, que estava dilacerado por causa da guerra. Em 1997 as irmãs eram cerca de 4000, presentes em 123 países do mundo nas mais ou menos 600 fundações.
Depois de ter viajado por todo o verão a Roma, New York e Washington, em condições de saúde delicadas, Madre Tereza voltou a Calcutá em 1997. Às 9:30 da noite do dia 05 de setembro de 1997, ela morreu na Casa Geral. O seu corpo foi transferido para a Igreja de São Tomas, adjacente ao Convento de Loreto, exatamente onde tinha chegado 69 anos antes. Centenas de milhões de pessoas de todas as classes sociais religiões, da India e do exterior lhe renderam homenagem. No dia 13 de setembro recebeu o funeral de Estado e o seu corpo foi conduzido em um longo cortejo através as estradas de Calcutá, sobre uma carreta de canhão que tinha trazido tambem os corpos de Mohandas Gandhi Jawaharlal Nehru. Chefes de nações, primeiros Ministros, Rainhas e enviados especiais chegaram para representar os países de todo o mundo.

Heroísmo da vida real e muito engraçado...


Acredite se quiser

Quem me contou essa história foi o taxista Jorjão. O caso teria acontecido com um colega de ponto dele, o Risada, um motorista bastante conhecido na praça. É um caso incrível. As pessoas da área da saúde com quem falei se dividem quanto à possibilidade de isso poder, realmente, ter ocorrido. Como não consegui falar com o próprio Risada, vou vender o peixe assim como o Jorjão me passou.

Um homem ligou de madrugada para o ponto pedindo um táxi, urgente, pois sua mulher estava a ponto de dar à luz. O taxista Risada foi atender. Chegou ao endereço em poucos minutos. A mulher já não conseguia mais nem caminhar. O marido teve que ajudá-la a chegar até o táxi.

Foi uma correria maluca até o posto de saúde mais próximo. A mulher urrava de dor, com fortes contrações. O marido tentava ampará-la da forma como podia. A noite estava calma e Risada aproveitava o trânsito livre para acelerar.

Chegando ao posto de saúde, a atendente não deixou nem desembarcar a gestante. Informou que não faziam parto, que o taxista devia levá-la para um hospital.

O trajeto até o hospital foi em clima de terror. Com contrações cada vez mais frequentes e fortes, a mulher entrou em trabalho de parto. O marido, desesperado, pedia ao Risada que corresse. O táxi voava sobre canteiros e cordões de calçada.

Só quando chegou ao hospital é que Risada teve a real noção do que acontecia no banco traseiro. Havia sangue por tudo. O marido suava e gritava, abraçado à esposa, que, exausta, parecia ter desmaiado.

Sem esperar por ajuda, o marido, atabalhoado, puxou a mulher para o colo e saiu correndo hospital adentro. Com os nervos em frangalhos, tremendo muito, Risada desceu do carro e acendeu um cigarro. Precisava de um tempo para se acalmar. Foi a sorte.

Nem um minuto mais tarde, o marido voltou correndo, acompanhado de um enfermeiro. Estavam em pânico. Não havia mais bebê na barriga da mulher! Descobriram o recém-nascido caído no assoalho, dentro do táxi.

PROJETO HERÓIS DA VIDA REAL BRASIL






Nos últimos vinte anos, uma pergunta tem inquietado as massas consumidoras de quadrinhos: porque não existem super heróis de verdade? Ou como diz o personagem central de kik ass... “porque não existem heróis? Os vilões existem...”
Creio que tudo começou com a série de quadrinhos Watchmen. Criada por Alan Moore e Dave Gibbons a série questionou: “como seria o mundo se existissem super heróis de verdade?” e creio que desde então, esta pergunta começou a martelar na mente de muitas pessoas... nos anos 80 surgiu no México, um cidadão que, vestido de vermelho e amarelo, parecendo mais uma versão de mal gosto do Chapolin Colorado, começou a tomar atitudes e ações sociais sob a alcunha de “Super Barrio Gomez”. Vestido com as cores berrantes, não partiu por ai dando porrada em criminosos, mas fazendo o bem ao próximo, pressionou políticos e personalidades publicas a se comprometerem com a melhoria da vida do povo pobre do México.
Gaucho Negro - RLSH 27/11/2010
Tornou-se um símbolo vivo do que se pode fazer com boa vontade. Tornou-se um herói. Nos EUA, Itália, e México, existem estes homens e mulheres que vestem seus uniformes e saem do conforto e comodismo de suas casas para combater o crime. Esta na hora de começar no Brasil. E vai ser agora! Esqueça velhos nacionalismos, estamos na aldeia global e não importa quem teve a idéia primeiro. Este projeto não pretende estigmatizar a figura do herói como alguém folclórico que vestido berrantemente, sai por ai a caçar outros seres humanos. Este projeto pretende se somar a muitos outros já existentes, colaborando com o funcionamento dos mesmos, combatendo o crime com ações sociais que visem diminuir as desigualdades. Levando comida e atenção a moradores de rua e bairros pobres. Educando as crianças e adolescentes a se manterem longe das drogas. Mostrando as novas gerações que mesmo que a justiça humana seja falha e, as vezes ineficaz, a justiça divina não falha. E pressionando políticos e autoridades a aprovarem leis mais rígidas, que façam criminosos sem intenção de ressocialização, temerem o braço forte da lei e pensarem duas vezes antes de cometerem um delito. Esses serão os quatro pilares do nosso combate ao crime. Comida, educação, religião e punição. Direitos humanos para os trabalhadores, e não para os bandidos!
Gaucho Negro - RLSH 27/11/2010
Tenho certeza que existem milhares de heróis sem máscaras por ai. Professores, bombeiros, enfermeiros, médicos, religiosos, policiais e até alguns políticos, acredite. Mas peço que cada um doe um DIA DA SUA SEMANA, para, munido de boa vontade a amor ao próximo, vestir uma fantasia, e prestar um serviço a comunidade, totalmente anônimo e sem glória pessoal. Por isso, é necessário, criar um personagem heróico, fantasiado, o que é uma grande idéia para chamar atenção para as causas. Vou começar este trabalho sozinho. Vestirei uma fantasia, que está sendo confeccionada neste momento, distribuirei folhetos falando sobre segurança publica, e prestarei um serviço gratuito de segurança publica em um lugar onde eu amo, o parque farroupilha, mais conhecido como Redenção, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Eu sou o Gaúcho Negro. Neste parque, trabalharei para evitar assaltos, sendo que as pessoas que procurarei defender dos assaltos serão preferencialmente: crianças, idosos e mulheres sós. Freqüento o parque a muitos anos, e identifiquei muitos dos que circulam ali.
Gaucho Negro - RLSH 27/11/2010
Prostitutas, ladrões, viciados, pessoas á procura de sexo em publico, e muitas pessoas de bem, que volta e meia, são vitimas de assaltos e violências. Identifiquei os lugares mais perigosos do parque, e sei quais são as vitimas preferenciais dos assaltantes. Pretendo protegê-los, doando um dia da minha semana para fazer patrulhas neste lugar, de dia e á noite. Como? Simples. Acompanhando idosos, crianças e mulheres sozinhas na travessia a tais lugares perigosos, prevenindo-os sobre as áreas que devem evitar, de dia e á noite. No caso de flagrar assalto, chamar a policia rapidamente para o local, e prestando socorro imediato a vitima. Se necessário identificando e testemunhando contra o agressor. No caso de acidente em via publica, chamando imediatamente a samu, pois muitos, nestes momentos apenas olham e nada fazem. Pretendo também levar preservativos para distribuição gratuita, levando em conta que muitos fazem sexo em publico no parque, conscientizando sobre a prevenção e controle da AIDS. Gravando vídeos para o youtube, falando de segurança publica e leis que se aprovadas, melhorarão a segurança do cidadão e as condições de trabalho dos policiais... fazendo palestras em escolas, falando sobre drogas e porque evitá-las... pretendo colaborar com o trabalho da Brigada Militar e da Policia Civil, do modo que for requerido por seus valorosos soldados. É desta forma que começarei este trabalho. Doando um pouquinho de mim. A mascara favorece o anonimato, porque este trabalho deve ser assim: Voluntário e anônimo.

Gaucho Negro - RLSH 27/11/2010
Porque? Por vingança? Não. Por falta de ter o que fazer? Também não. Ninguém na minha família foi morto ou estuprado por um criminoso. Graças a Deus. Eu nunca, nem sequer fui assaltado na minha vida. Mas porque precisamos esperar acontecer algo de ruim para agirmos, não é mesmo? Então porque??????? Porque, como você, quero um mundo melhor pros meu filhos. Um futuro que temos que começar a fazer agora! Esqueçam as “previsões” de 2012. Elas não vão se cumprir. O futuro começa agora. Vamos fazê-lo juntos. Na abertura de cada capitulo da motion comic de Watchmen, uma voz diz: Faça! Estamos começando a fazer.

Porto Alegre, Brasil, 26 de novembro de 2010.

Reproduzi esta resolução aqui para reafirmar meu compromisso com ela... a unica coisa que mudou nestes quase dois anos de atuação uniformizada, é que estou atuando em Gravatai, Cachoeirinha e Poa bem na surdina, sempre na busca de passar despercebido e agir só quando necessário...


REAL-LIFE HEROES PROJECT BRAZIL

Over the past twenty years, one question has troubled the masses consuming comics: because there are no super heroes for real? Or as the central character of kik ass ... "Because there are no heroes? The villains are ... "
I think everything started with the comic series Watchmen. Created by Alan Moore and Dave Gibbons series asked, "how would the world be if there were superheroes, really?" And I think since then, this question began hammering on the mind of many people ... in the 80's emerged in Mexico, a citizen who, dressed in red and yellow, looking more like an evil version of Chapolin Colorado, began to take actions and social actions under the nickname "Super Barrio Gomez." Dressed in garish colors, did not come out there kickin ass in criminals, but doing good for others, lobbied politicians and public figures to commit to improving the lives of the poor people of Mexico.
Gaucho Negro - RLSH 28/11/2010
It became a living symbol of what can be done with goodwill. He became a hero. In the U.S., Italy and Mexico, there are these men and women who wear their uniform and leave the comfort and convenience of their homes to fight crime. It's time to get in Brazil. And it will be now! Forget old nationalisms, we are in a global village and no matter who had the idea first. This project is not intended to stigmatize the figure of folklore hero as someone that gaudy dress, get out there to hunt other human beings. This project aims to add to many other existing collaborating with the operation of them, fighting crime with social actions aimed at reducing inequalities. Taking food and attention to homeless and poor neighborhoods. Educating children and teenagers to stay away from drugs. Showing the younger generation that even if human justice is failing, and sometimes ineffective, divine justice does not fail. And pressing politicians and authorities to adopt stricter laws that make criminals with no intention of re-socialization, fearing the strong arm of the law and think twice before committing a crime. These are the four pillars of our fight against crime. Food, education, religion and punishment. Human rights for workers, not for the bandits!
Gaucho Negro - RLSH 28/11/2010
I'm sure there are thousands of heroes out there without masks. Teachers, firefighters, nurses, doctors, clergy, police and even some politicians, believe me. But I ask that everyone donate a DAY OF YOUR WEEK, so, armed with good will to love our neighbor, wear a costume, and provide a community service, fully anonymous and without personal glory. It is therefore necessary to create a heroic character, costume, which is a great idea to draw attention to causes. I'll start this work alone. Wear a costume, which is being made at this time, pass out flyers talking about public safety, and provide a free service of public safety in a place I love the park Ragamuffin, better known as Redemption in Porto Alegre, Rio Grande do Sul . I am the Black Gaucho. In this park, I will work to prevent assaults, and those who seek to defend the assaults preferably be: children, elderly and single women. I go to the park for many years, and identified many of the circulating there.
Gaucho Negro - RLSH 28/11/2010
Prostitutes, thieves, addicts, people looking for sex in public, and many good people, who now and then, are victims of assaults and violence. Identified the most dangerous places in the park, and I know what are the preferred victims of burglars. I intend to protect them by donating one day of my week to do patrols in this place, day and night. How? Simple. Accompanying the elderly, children and single women in crossing such dangerous places, warning them about the areas that should be avoided, day and night. In the case of catching assault, call the police to the scene quickly, and providing immediate relief to the victim. If necessary identifying and testifying against the offender. In the case of an accident on the public highway, immediately calling samu, for many, these moments just look and do nothing. I also want to get condoms for free distribution, taking into account that many have sex in public park, raising awareness about prevention and control of AIDS. Recording videos to youtube, talking about public safety and law that if approved, will improve citizen security and working conditions of police officers ... giving talks at schools, talking about drugs and why to avoid them ... I intend to cooperate with the work of the Military Brigade and the Civil Police, the way it is required by its brave soldiers. This is how we begin this work. Giving me a little. The mask encourages anonymity, because this work should be like this: voluntary and anonymous.
Gaucho Negro - RLSH 28/11/2010
Why? For revenge? No. Failing to do? Nor. Nobody in my family was killed or raped by a criminal. Thank God. I never, not even I was robbed in my life. But because we must expect something bad to happen to act, is not it? So why ??????? Because, like you, want a better world pros my children. A future that we've got to do now! Forget the "predictions" of 2012. They will not be fulfilled. The future begins now. Let's do it together. At the opening of each chapter of Watchmen motion comic, a voice says: Do it! We're starting to do.

Porto Alegre, Brazil, November 26, 2010.