Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Imagens heróicas - o retorno
















HERO PROFILE #10: Väktaren



Operates out of: Malmö, Sweden

Name Translation: Väktaren is Swedish for "Guardian"

Activities: Väktaren patrols criminal hotspots, looking to report crime to police and intervene in crimes in process.

Author's notes: I still hear about new RLSH all the time from all over the world. Today's Hero Profile comes from a tip from a Heroes in the Night Facebook fan, Xerxes Sockerstinn, who forwarded an article from a Swedish newspaper on Väktaren. The article reports that Väktaren, a comic book fan, was motivated to become a RLSH last month after he was mugged. The Swedish RLSH has found that his costumed appearance has frightened several Swedes, so he hopes the media exposure will garner some understanding of what he is trying to do.

Heroes in the Night has an entire chapter dedicated to different translations of the RLSH concept around the world.

---------
HEROES IN THE NIGHT, available for pre-order at IPG///BARNES & NOBLE///AMAZON///POWELL'S///INDIEBOUND
GOODREADS///FACEBOOK
Book available OCTOBER 1, 2013!

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Os despreparados médicos cubanos???????????????


O Conselho Federal de Medicina entrou de novo na Justiça para impedir a contratação dos médicos cubanos.
Vai perder a ação e vai perder a credibilidade.
Aliás, já devia ter recuado, pois está perdendo.
Primeiro, porque alega que estes médicos são “menos qualificados” que os brasileiros, incluídos aí aqueles que batiam ponto com dedinhos de silicone, que estão com seu registro zeradinho, positivo e operante.
Ora, ainda que fossem menos qualificados – e já vamos ver como não são – seriam menos qualificados do que quem? Do que os inexistentes médicos dos municípios para onde vão? Porque não tem médico neles e nem médico brasileiro que queira ir pra lá ganhando R$ 10 mil, casa e passagem.
Mas hoje o Ministério da Saúde divulgou o perfil dos primeiros 400 médicos, que chegam em dias por aqui.
Não são garotos, recém-formados e inexperiente: 89% tem mais de 35 anos e 65% ficam entre 41 e 50 anos.
84% têm mais de 16 anos de exercício da medicina.
100% têm especialização em Saúde da Família, 20% mestrado nessa especialidade e 28% têm outros cursos de pós graduação.
Todos já cumpriram missões no exterior, quase a metade mais de uma, estão acostumados a conviver com carências sociais e doenças tropicais.
E, como se não bastasse, ainda acham que o paciente é um ser humano!
Por: Fernando Brito

Convocação pra derrubar o nazismo!!!!!!!!!!!!!!


Chega de xenofobia!!!!!!!!!!!! Chega de ofender quem veio nos ajudar!


terça-feira, 27 de agosto de 2013

Médicos brasileiros demonstram sua cara mercenária.

OS GIBIS DE RICARDO QUARTIM


Quem gostar comenta, curte e compartilha.
P15-02-13_23.21
Olá, Ricardo! Muito obrigado por topar participar dessa entrevista.
Para começar nos conte um pouco sobre você, onde nasceu, mora, o que faz na vida profissional?

Em primeiro lugar eu é que gostaria de agradecer a oportunidade e dizer que me sinto muito honrado com o convite do Pipoca e Nanquim, o qual sempre acompanho e tenho como um dos meus preferidos!
Nasci em 8/8/1964 na cidade de São Paulo.  Aos sete anos mudei-me para Santos onde morei um ano e depois me mudei para Ribeirão Preto aonde vivo até hoje.  Sou advogado, fui modelo e também monitor técnico de musculação esportiva pela Federação Brasileira de Culturismo. Trabalhei cinco anos com suplementação esportiva, fiz teatro e escola de arte. Sou casado e defensor de um estilo de vida saudável aliado à busca pela cultura.  Aspirante a escritor com uma obra ainda não publicada, “Os Senhores de Ur”, um romance de ficção científica e aventura entremeado com fatos históricos. Também sou colaborador da revista Mundo dos Super-Heróis, que é a única no Brasil especializada em cultura pop. Ganhadora por dois anos consecutivos do Troféu HQ MIX (a maior premiação do gênero no país) como maior publicação sobre quadrinhos e em 2012 ganhou pela terceira vez, agora como a maior mídia sobre quadrinhos. Com uma equipe de jornalistas premiada e reconhecida internacionalmente é publicada tanto no Brasil quanto em países Europeus.
eu
Quando e como começou a colaborar com a revista Mundos dos Super-heróis?
Minha primeira matéria para a Mundo foi na edição 10, a entrevista com o brasileiro Rodolfo Damaggio, que é meu amigo de infância. Na época, o Orkut estava na moda e eu sou dono da comunidade da Mundo dos Super-Heróis lá. Já tinha amizade com toda a equipe da revista que também fazia parte do grupo. Então sugeri ao Manoel (editor) uma entrevista com o Damaggio. Aí ele me disse “Ótimo! Porque você mesmo não faz essa matéria e daí passa a ser nosso colaborador também!”.  E assim foi… (risos)
Já escrevi matérias sobre o Tarzan, Tintim, Conan, Universo Bonelli, dentre outras. Inclusive as duas últimas foram feitas em parceria com o Alexandre Callari, colega que admiro muito. A da Bonelli foi elogiada até em um blog em Portugal , considerado o maior blog da Bonelli em língua portuguesa.
Também sou responsável pela coluna “Garimpo na Net” onde através das minhas entrevistas conheci muita gente bacana e talentosa do meio quadrinístico . Inclusive o hoje badalado Vitor Caffagi! Apresentei-o ao Manoel e fiz uma das primeiras entrevistas com ele. A partir daí ele fez mais parcerias com a revista e nossa amizade cresceu. Sua carreira deslanchou tendo mais de uma participação nos novos projetos da Mauricio de Sousa Produções. Quando foi receber o Troféu HQ Mix agradeceu a Mundo dos Super-Heróis. Fico muito contente com isso.
Além do mais, toda a equipe da revista é muito unida! Somos todos grandes amigos e não apenas colegas. Amigos de verdade, daqueles que dão conselhos e apoio um ao outro em momentos de dificuldades. E o Manoel é o grande pai de todos nós, se preocupa com cada um de nós como se fosse um filho. Sou muito grato a ele, que além de amigo, é meu mestre, pois vive me ensinando a linguagem jornalística que é diferente da qual utilizo para escrever contos e romances.  Ainda falta muito para aprender e ser um Jota Silvestre, um Maurício Muniz, um Eduardo Marchiori, umGustavo Vícola, um Heitor Pitombo… todos grandes feras e colegas da Mundo!
Quando você começou a se interessar por quadrinhos?
Desde que me conheço por gente meus pais já compravam e liam gibis para mim.
Acompanhei o surgimento da Marvel no Brasil e todas as editoras pelas quais passaram os personagens Marvel e DC por aqui.
Você se lembra da primeira vez que se viu fascinado por uma HQ? Qual foi a história ou revista?
Não me lembro, pois como disse, praticamente nasci com um gibi debaixo dos braços…  (risos)
Quando aconteceu a mudança de leitor ocasional para colecionador inveterado?
Isso eu me lembro. Eu devia ter uns nove anos. Todas as férias eu passava com meus pais em São Paulo. Em uma das vezes, ao chegar ao apartamento lá, tinham vários gibis da Mônica e da Disney, acho que uns trinta. Fiquei impressionado com a enorme quantidade! (risos!) Já me achei um grande colecionador e a partir desse momento, não parei mais.
Quantas HQs você tem?
Tenho em torno de 15 mil gibis, fora os livros que também adoro e possuo as maiores obras da literatura universal.
12345Aqui nessa são livros, enciclopédias, livros de arte, música, romances etc...Entrada da Biblioteca Lateral da outra estante customizada (nessa estante só tem gibis do Batman).
Quais são os principais itens de sua coleção, séries e minisséries completas, encadernados de luxo, edições raras, etc.
Vixe! Essa é difícil! São tantos. Vou citar só alguns:
Os álbuns gigantes da Ebal;
Capitão América e Homem Aranha em cores, da Ebal;
Os primeiros números da revista Mad;Os álbuns de luxo do Flash Gordon com as pranchetas dominicais de Alex Raymond;
A coleção do Gibi Semanal da década de 70 (completa e encadernada);
Os álbuns de luxo do Fantasma, com a primeira história do personagem;
AsterixTintim (completas) e Lucky Luke (incompleta);
Livros com tiras do Garfield;
Toda Mafalda;
A Espada Selvagem de Conan
 (Abril), Conan o Bárbaro, da Mythos  e todos os livros do Cimério lançados no Brasil;
Álbuns e especiais da Disney em formato de livro e com capa dura;
Do Tarzan: Tiras de Russ Maning, principalmente o número 6 que é uma edição limitada produzida pelo fã José Lirio de Lima, que me deu de presente; 2 álbuns de Russ Maning; Tarzan de Burn Hogart; 2 álbuns de Joe Kubert; minissérie em 3 edições  por Roy Thomas e John Buscema; e a PRIMEIRA HQ de Tarzan, por Hal Foster;
As primeiras revistas da Mônica e Cebolinha;
Dois álbuns do Drácula, do Luchetti e Nico Rosso, autografados pelo próprio Luchetti;
Druuna X  e Giovanna Cassoto;Álbum de luxo do Mandrake em cores;
Os 300 de Esparta,  de Frank Miller;
Obras completas de Carl Barks (nem tão completas assim, já que só tenho até o volume 19… haha);

Esses são só alguns. Para ver todas as raridades basta ir ao meu álbum no Facebook. E espero que nessa matéria seja possível postar mais do que apenas as que citei aqui… (risos)
89101213222425407475Mad (as primeiras), Pancada, Crazy,Klink,Plop, Livros de Bolso do Mad, Fráuzio etc...44469247636061Asterix, completa
Qual o item mais raro de todos?
Talvez as edições do início dos anos 1950 da Epopéia e o número 0 do Capitão América, da Ebal (primeira revista Marvel lançada no Brasil que era distribuída nos postos de gasolina).
E com menor importância por serem menos raros: O Planeta dos Macacos (Bloch),Príncipe Valente (Saber) formato livro, Monstro do Pântano #01 (Ebal), com sua origem pré-Alan Moore, e Flash Gordon em formatinho (RGE).
7121planeta59Raridade - 1 do Monstro do Pantano pela Ebal com sua origem pre Alan Moore42
E qual foi a maior raridade que já comprou pelo menor preço?
É difícil responder essa, pois não saía dos sebos em São Paulo e durante décadas comprei muita coisa rara e algumas com um preço bem em conta. Mas, um das mais recentes que me lembro, aconteceu uns sete anos atrás. Cheguei a um Sebo aqui em Ribeirão e tinha aquela edição gigante de Superman vs Muhammad Alilançada pela Ebal nos anos de 1970. Eu já tinha, mas a minha estava com a capa rasgada e sempre quis ter outra. Veja só… paguei somente R$25,00! O dono do sebo não tinha a mínima noção do que tinha em mãos. Depois que comprei, falei para ele. Lá tinham outras edições gigantes pelo mesmo preço e ele colocou cada uma à R$200,00 (risos)!
Albuns Gigantes da Ebal. Para se ter uma idéia do formato tablóide é maior que Superman Paz na Terra!
Você compra HQ importadas?
Não, mas gostaria de poder comprar os álbuns da Editora ASA e da Meribérica Líber, ambas de Portugal, que editam material europeu como Lucky Luke, dentre outros. Quando a grana sobrar, com certeza, o farei. Mas tenho ganhado de um amigo, vários destes. Ele me deu trinta e dois Lucky Luke e mais alguns outros álbuns.
Como você guarda sua coleção de HQs? E qual técnica usa para conservá-los?
Guardo todos gibis e livros nas prateleiras a maioria em pé. Alguns, por falta de espaço, eu acabo empilhando, mas não fica bonito. Procuro manter sempre as estantes limpas. Porém, não tenho nenhuma técnica especial para conserva-los. Não coloco em saquinhos, pois daria muito trabalho, sem falar que fica muito feio. O segredo é não colocar muito apertado um contra o outro e ter cuidado no manuseio. Quando as páginas começam a descolar eu conserto e quando estão muito empoeirados, passo um pano levemente úmido.
Todo colecionador tem manias, seja na um ritual para leitura, uma bela cheirada na revista nova ou nunca se desfazer de nada, qual é a sua?
Hahaha… Não tenho nenhum ritual, não! Cheirar eu curto, afinal sou um nerd, nerdsgostam do cheiro de livros e revistas. Quanto a não me desfazer de nada, isso não é mania, mas sim amor à coleção. Em 1995, quando me mudei novamente para São Paulo, perdi uma caixa inteira de gibis! O caminhão levou duas mudanças e a caixa foi para a outra casa… Só notei quando retornei à Ribeirão, pois durante um ano e meio os gibis ficaram encaixotados. Lá, havia a reimpressão do número 1 do Fantasma no Brasil.
27 bloch4950515253555657 58 293221_221647457886077_5155415_nEspeciais da Ebal - EM CORES e Formato Graphic Novel
Tem algum item que quer muito ter, mas está praticamente impossível de encontrar?
Huuummm deixa eu ver…
Os álbuns dos Smurfs no mesmo formato do Asterix e os em formatinhos, ambos lançados pela Editora Vecchi, na época, chamados de Strunfs. E as edições especiais do Superpato que saíram pela Abril, em 1996.  Não me lembro de mais nada que eu não tenha e está difícil de encontrar. Se alguém tiver e quiser se desfazer dessas das quais falei, aceito doações… (risos).
Qual foi sua última leitura e qual está sendo a atual?
Acabei de ler o livro Conan – O Bárbaro traduzido pelo Alexandre Callari, que reúne o romance “A Hora do Dragão” e vários contos de Robert E. Howard. Excelente trabalho de tradução por sinal, o Alexandre preservou o rico vocabulário de Howard, ainda mais se compararmos com outras traduções medíocres que vi por aí na internet. Também li recentemente Astronauta – Magnetar, achei espetacular! Algumas HQs da Julia Kendal e da Kripta, que adquiri em um sebo, Zé Carioca: 70 anos – volume I. Também reli as primeiras edições da Mad lançadas no Brasil, que são as melhores.
Estou lendo atualmente Urupês, do Monteiro Lobato, As novas aventuras do Superpato -  A Origem,  excelente material, mais adulto e com arte deslumbrante. Estou acompanhando o ótimo Face Oculta, minissérie da Bonelli publicada pela Panini.  E está na minha prateleira aguardando para ser lido A Princesa de Marte, do Edgard Rice Burroughs e um álbum do Lucky Luke.
Quando puder, quero comprar a premiada Habibi, de  Craig Thompson.
Comecei a acompanhar Os Novos 52, mas não gostei e parei.
Almanaque Marvel só falta um número para completar 54 7266 9326  bloch17 20
Hora da listinha básica, conta ai pra gente quais suas 10 HQs favoritas de todos os tempos?
Bom, não tem “A HQ preferida”, mas posso dizer a fase ou série preferida.
Sem ordem de preferência:
1 – Todas as adaptações dos contos de Robert E Howard feitas por Roy Thomas com arte de Barry Windsor Smith e John Buscema;
2 – O encadernado do Superman com as primeiras histórias de John Byrne;
3 – Batman Ano I, Batman Veneno, O MessiasMorte em FamíliaBatman: Silêncio(sim, eu gostei!) e as minisséries do Batman feitas pelo Jeph Loeb e Tim Sale;
4 – Toda a fase do Capitão América ilustrada pelo John Romita Sr. (o pai) que segundo meu amigo Robbie Prado, especialista em Capitão América, é uma das fases mais geniais e criativas com o personagem até hoje;
5 – Homem-Aranha, fase Steve Ditko e John Romita Sr.;
6 – Asterix e Tintim (coleção toda);
7 – Os Álbuns Gigantes da Ebal e Superman versus Homem Aranha #2 (edição da RGE em formatinho);
8 – Os álbuns de luxo do Flash Gordon;
9 -  O especial do Tarzan, de Burn Hogart , a minissérie do Tarzan em 3 edições,  por Roy Thomas e John Buscema, e todos Tarzan, de Joe Kubert;
10 – As primeiras histórias do Fantasma e Mandrake, quando Lee Falk ainda sabia escrever bons roteiros.
11 – Tio Patinhas, do Carl Barks  (Ops! Listei uma a mais… hahaha)
Obrigado pelo papo, Ricardo! Para finalizar, deixe um recado para os leitores do Pipoca e Nanquim e colecionadores do Brasil.
Leiam livros, revistas, quadrinhos e torne-se uma pessoa mais informada, com senso crítico, mais inteligente e mais feliz. Exercite seu cérebro!
Ação, drama, terror, história, sexo, crime, humor, adulto, infantil, roteiros simples, roteiros complexos? Há gibis e livros de TODOS os gêneros para todos os tipos de pessoas. Um povo que lê, é um povo esclarecido e não manipulável.
Ademais, a leitura é um dos maiores prazeres que se pode ter. Com ela viajamos para diversas épocas e lugares. Da época antiga até os confins do universo e sentir a sensação de realmente ter estado lá. A leitura estimula a imaginação.
E como dizia o célebre pensador Ricardo León: “Os livros me ensinaram a pensar; e o pensamento me fez livre.”
Isso é o que eu desejo para todos vocês!
111516181923282930323334353637383941434862646869707677787980818283848586899091949798Álbun de luxo do Amigo da Onça e O Cruzeiro InfantilÁlbuns Europeus diversos, os dois últimos do Maurício de Souza e um deles com autografo do próprio Maurício!coleção SandmanMoonshadow
Quadrinhos italianos