Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

Preview de Gaucho Negro RLSH nº 8 - por ANDF


Poesia de Anna an

Hey, você aí!
Você aí que continua parado. Que julga os mascarados.
Que chama de baderneiros todos os que subvertem a ordem.

Subversivos? Sim. Sempre.
Subverteremos até o fim da tirania que nos assola.
Subverteremos até o fim do Império que nos escraviza dia após dia.
Baderneiros? Sim. Sempre.
Faremos da baderna a nossa voz.

E saberão aqueles que nos desrespeitam do nascimento à morte que...
Por cada paciente a esperar na fila do hospital, queimaremos quantas lixeiras forem necessárias.
Por cada imposto pago a fim de enriquecer ditadores, picharemos a revolta.
Por cada pessoa morta no morro pela polícia, quebraremos todas as vidraças possíveis.

Vandalismo de verdade não se vê na TV.
Vandalismo de verdade a gente sente todos os dias, não vê?
A alforria contemplou a poucos.

Hey, você aí!
Você aí que continua parado. Que julga os mascarados.
Enquanto você trabalha pra sobreviver.
Enquanto você é escravo do poder.
Nós badernamos por você.


  • Ceroni Cunha olha, cada um tem sua razões... acho que nem todos que badernam, badernam com motivos tão nobres... como também penso que a alforria é um grande embuste. Explico: Antigamente, os negros eram escravos vindos de um país distante, hoje somos todos escravos. os negros trabalhavam por condições minimas de vida, os brancos trabalhavam e cobravam razoavelmente bem por isso. Quando os negros foram alforreados, saíram para o mercado de trabalho cobrando bem pouco por seus serviços. Logo, para ter trabalho, os brancos também tiveram que baixar seus preços ... logo, todos viraram escravos, cobrando pouco e ganhando somente o básico para sobreviver. Isto se chama salário minimo... e a carteira de trabalho se chama: Carta de propriedade... onde está a alforria? hoje somos todos escravos do mesmo senhor, trabalhando unica exclusivamente por sobrevivencia... Afinal, qual a diferença entre ser empresário e senhor de escravos?

Este é o TALOS, traje de guerra estilo Iron Man do exército dos Estados Unidos

Os Estados Unidos parecem mesmo determinados a complicar a vida de seus inimigos. Nesta semana, as forças armadas especiais do país (USSOCOM) apresentaram mais detalhes do projeto TALOS (Tactical Assault Light Operator Suit), um traje de guerra capaz de transformar o combatente em um “super-soldado”.
A novidade será capaz de oferecer visão noturna, maior proteção contra rajadas de balas e, graças a uma estrutura hidráulica no exoesqueleto, até mesmo força física adicional. O traje também terá sensores para monitorar os sinais vitais do militar – temperatura, batimentos cardíacos, pressão sanguínea, entre outros – e responder a qualquer anormalidade, fornecendo mais oxigênio ou o medicamento conveniente, por exemplo.
Este controle todo será feito a partir de computadores embutidos no traje, que poderão ficar inclusive responsáveis pelas comunicações do soldado com centrais operacionais e pela emissão de alertas.
Mas não há dúvidas de que a característica mais incrível do TALOS será o seu revestimento. Tendo como base uma tecnologia que está sendo desenvolvida no MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), a armadura terá em sua composição um material capaz de passar do estado líquido para o sólido em questão de milissegundos mediante estímulo elétrico ou magnético. Na teoria, isso significa que partes do traje serão capazes de se “regenerar” sozinhas instantes após o impacto de uma bala.
O TALOS ainda é um projeto em fase embrionária, mas se vingar, estará assustadoramente perto da armadura do Iron Man. As chances do projeto sair do papel são grandes, é bom ressaltar: a USSOCOM espera que o primeiro protótipo usável apareça dentro dos próximos três anos.
Diante da inevitável comparação, Bill McRaven, o almirante responsável por apresentar o projeto, revelou que a ideia não tem inspiração alguma no personagem, citando inclusive que a armadura não é capaz de voar. A ideia, segundo o militar, surgiu após as mortes de soldados norte-americanos no Afeganistão. Mesmo assim, como não lembrar do velho ditado “a vida imita a arte”?
Com informações: CNET

Menina Pamily passa por avaliação para iniciar fisioterapia



Tratamento será feito na Apae de Lajeado e próximo exame está marcado para novembro em Porto Alegre

Crédito da foto: Frederico Sehn/arquivo
Lajeado – Nesta segunda-feira (28), o pedreiro Alex da Rosa, pai da menina Pamily, refez o trajeto que percorreu a pé nos últimos dias. Mas desta vez, de carona com um amigo que lhe ajudou a voltar a Canoas para trazer a cruz que deixou lá. Rosa partiu na quinta-feira passada do Bairro Santo Antônio com o intuito de chegar a Porto Alegre e deixar lá a cruz que simboliza a fé no tratamento da filha.Ele não resistiu ao cansaço e abandonou o trajeto no último domingo, em Canoas. Mesmo não tendo completado o percurso, o pai da menina começa a ver seu desejo ser atendido. 

Hoje, Elisabete, a mãe da menina a levou para a avaliação das sessões de fisioterapia que  serão feitas na Apae do Bairro São Cristóvão. “Hoje foi só para marcar, para explicar como é a doença. A fisioterapia começa mesmo na sexta-feira”, diz Elisabete. A menina terá atendimento uma vez por semana. No dia 19 de novembro, Pamily fará novos exames em Porto Alegre. “Eu só espero conseguir ajuda para dar amparo a minha filha”, desabafa, Alex.

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Estranha democracia...


- Reaje orelhão do capeta - dizem eles...





Um telefone público, desses “orelhões”, é um símbolo do capitalismo mundial? Um símbolo da opressão do Estado contra os cidadãos?

Se não é, qual o significado de um ato de depredação desse objeto?

A banca de jornais do Seu Manoel é um símbolo do capitalismo mundial? O sacolão da Dona Maria é? Se não são, qual o significado dos saques que estabelecimentos modestos, como pequenos comércios familiares, vêm sofrendo ultimamente?

É nítido que as práticas black blocs são absolutamente desnorteadas. As ruas das cidades brasileiras estão sendo tomadas por uma horda de vândalos movidos pelo instinto da destruição. Destruição gratuita e sem qualquer propósito. Sem quê nem pra que.

É ridículo essas pessoas acharem que estão contribuindo com alguma coisa. Não, elas apenas estão destruindo. Destruindo e ameaçando aquilo que foi conquistado a duras penas: a nossa ainda jovem democracia.

Que sentido transformador se pode extrair de gestos como esse que vemos na foto? O país será outro, a sociedade será outra, depois que esses vândalos tiverem extravasado a sua agressividade e deixado o rastro de destruição pelo caminho por onde tenham passado? Homens e mulheres do presente extraem alguma lição cívica desses “exemplos”? Esses “exemplos” ficarão como legado para gerações futuras? Claro que não!

Não há justificativa para essas práticas black blocs. Não há defesa para elas. Elas são completamente infecundas. Não trazem nenhuma proposta para um outro mundo. Não trazem nenhuma promessa para um novo tempo. Só destruição. Destruição burra, ainda por cima. Porque não mira os alvos certos. Quem dispara uma metralhadora giratória atinge o que não deve.

O problema maior de tudo isso é que graças a esses black blocs nós estamos entrando numa ditadura da minoria. Sim, os black blocs são a minoria da minoria e, ainda assim, estão conseguindo inviabilizar os atos públicos dos movimentos sociais legítimos. A esmagadora maioria da população brasileira reprova as táticas de depredação utilizadas por esses grupos, mas mesmo assim eles impõem a sua presença. Nesse caso, eu me pergunto: a atuação policial, ao reprimir essas práticas lesivas ao patrimônio público e amplamente reprovadas pela população em geral, não estaria agindo em defesa do interesse público e do bem comum? Claro que os abusos policiais também não se justificam, mas nenhum grupo da sociedade pode se sentir livre para produzir terror impunemente, afetando a vida e a rotina de milhões de brasileiros em diferentes cidades do país. Isso não é democrático!

As ruas sempre foram a alternativa dos sem-mídia. Tradicionalmente, os operários - o proletariado em geral - sempre estiveram privados do acesso aos meios de comunicação. Suas reivindicações, suas demandas, nunca puderam ser amplamente difundidas entre os diferentes setores da sociedade porque a imprensa burguesa sempre silenciou a voz do povo trabalhador. Sair às ruas, debaixo de chuva ou de sol, com cartazes, apitos e buzinas é o gesto agônico daqueles que não dispõem de outros meios para se fazerem ouvir. Claro que seria mais confortável e talvez mais eficiente escrever um artigo num grande jornal de circulação nacional, relatando suas necessidades, denunciando as injustiças sofridas etc., mas esse espaço nunca foi cedido. Daí a necessidade de sair às ruas para gritar tudo aquilo que não pode ser dito de outra forma.

Entretanto, com a infiltração dos black blocs, até isso está perdendo o sentido. É que antes, pelo menos, os trabalhadores conseguiam fazer com que sua pauta de reivindicações e propostas ganhasse alguma repercussão midiática. Quer dizer, o espaço que sempre foi negado nos meios de comunicação acabava sendo conseguido por meio dessas manifestações quando eram noticiadas. Era a forma pela qual a sociedade ficava sabendo das necessidades de uma determinada classe trabalhadora, por exemplo. Às vezes, esse era o único recurso para que os trabalhadores conseguissem fazer com que a sociedade de um modo geral os enxergasse e soubesse de suas necessidades.

E agora com os black blocs??? Esses black blocs têm se mostrado tão perniciosos para a sociedade e para a democracia que até os movimentos sociais eles têm conseguido prejudicar. Se antes os jornais, ao noticiar uma greve, uma passeata, uma assembléia etc. se viam obrigados também a contextualizar aqueles atos e apresentar suas razões de fundo (em geral, de natureza trabalhista), agora não mais. O noticiário dessas tentativas de passeatas e assembleias está totalmente tomado pelos black blocs. A atenção fica toda desviada para eles. O único recurso que restava aos trabalhadores, ao operariado, para conseguirem quebrar a barreira de silêncio que a mídia burguesa historicamente lhes impõe, que são as manifestações de rua, está sendo completamente usurpado por essa horda de vândalos.

Será mesmo que nós temos que os engolir? Democracia é isso? O conjunto da sociedade tem de se prejudicar apenas para que um grupo possa extravasar sua ira de existir?

Texto: Rafael Patto.



ANTES DO REMAKE



Quadrinhos S.A une forças com o Clube do Gibi e, nesse mês de novembro,  irão apresentar sessões de filmes com uma temática especial: antes do remake.

Sempre com a ideia que mescla cinema e histórias em quadrinhos, algo que é marca registrada do Cineclube Quadrinhos S.A, o filme que será exibido no dia 4 de novembro será o Batman - O Homem Morcego, produção de 1966, protagonizada por Adam West e que rivaliza em fanfarronice com terceiro Batman do Nolan.


Já no dia 11 de novembro será a vez do A Volta do Incrível Hulk, produção oitentista com um irritado Lou Ferrigno todo pintado de verde.


No dia 18 de novembro, o filme em questão será Conan, obra-prima dirigida por John Milius e protagonizado por um até então desconhecido Arnold Schwarzenegger. Com um roteiro de Oliver Stone, esse longa-metragem serviu de base para uma enxurrada de filmes sword and sorcery que invadiram os anos 80 tal qual as hordas de Átila, o huno, saqueando vilas.


E no dia 25 de novembro, Superman - O Filme, dirigido por Richard Donner, encerra o ciclo.
Vale destacar também que antes das sessão serão exibidos curtas-metragens e também irão ocorrer sorteios de brindes.
ANTES DO REMAKE Postado As 10/30/2013 01:25:00 PM Por Fernando Rodrigues O Quadrinhos S.A une forças com o Clube do Gibi e, nesse mês de novembro, irão apresentar sessões de filmes com uma temática especial: antes do remake. Sempre com a ideia que mescla cinema e histórias em quadrinhos, algo que é marca registrada do Cineclube Quadrinhos S.A, o filme que será exibido no dia 4 de novembro será o Batman - O Homem Morcego, produção de 1966, protagonizada por Adam West e que rivaliza em fanfarronice com terceiro Batman do Nolan. Já no dia 11 de novembro será a vez do A Volta do Incrível Hulk, produção oitentista com um irritado Lou Ferrigno todo pintado de verde. No dia 18 de novembro, o filme em questão será Conan, obra-prima dirigida por John Milius e protagonizado por um até então desconhecido Arnold Schwarzenegger. Com um roteiro de Oliver Stone, esse longa-metragem serviu de base para uma enxurrada de filmes sword and sorcery que invadiram os anos 80 tal qual as hordas de Átila, o huno, saqueando vilas. E no dia 25 de novembro, Superman - O Filme, dirigido por Richard Donner, encerra o ciclo. Vale destacar também que antes das sessão serão exibidos curtas-metragens e também irão ocorrer sorteios de brindes.




segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Sábado na Feira do Livro de Poa, nos veremos lá: Gaucho Negro RLSH, Daniel Hdr, Rogério de Souza, Anderson Marques Ferreira, Angelo Ang, Matias Da Silveira Streb, Denilson Reis, e muitos outros...



Estarei lá boa parte do dia, desde de manhã...

CRONOGRAMA DE ATIVIDADES
09h às 20h – Amostra de Histórias em Quadrinhos do Grupo Quadrante Sul no hall de entrada da Casa do Pensamento, com presença da Família Falcote.
09h às 20h – Amostra “Homem Força”, Hqs do primeiro super-herói gaúcho,
10h às 20h – Feira de Publicações Independentes.
09h – Abertura com exibição do vídeo do VII Mutação produzido por Law Tissot.
09h15min às 11h – Evento temático TelaHQ com Whovians/RS, Supernatural Brasil, TrekkeRS, The Walking Dead, Space 1999 – mediação Grupo Quadrante Sul.
11h às 12h – Debate “Mercado Americano de Quadrinhos para Desenhistas Brasileiros”, com Daniel HDR, Marcel de Souza, Matias Streb e Jader Corrêa – mediação Grupo Quadrante Sul.
13h às 15h – Universos Marvel & DC com Grupo HQG e presença de cosplayers.
15h às 16h30min – Mesa redonda “Quadrinhos na Educação” – convidados: Gelson Weschenfelder, Romir Rodrigues, Law Tissot e Daniel HDR – mediação Grupo Quadrante Sul.
16h30min às 18h – Bate papo com Joe Bennett e Marko Adjaric – mediação Grupo Quadrante Sul.
18h às 19h – Debate: “Fanzineiros do Século Passado com Márcio Sno, Law Tissot e Henry Jaepelt – mediação Grupo Quadrante Sul.
19h às 20h – A Hora da Mutação, com Grupo Quadrante Sul, convidados, palestrantes, debatedores e público do 8º Mutação, na Casa do Pensamento.
20h – Encerramento.

domingo, 27 de outubro de 2013

Campanha divulgação DOE SANGUE DOE VIDA


Os candidatos e simpatizantes poderão colaborar dando sangue, medula óssea, ou divulgando essa idéia em suas cidades de origem, para maiores informações contate:
hemorgs-adm@fepps.rs.gov.br.

A celebração da beleza com propósito.
“EXISTEM MILHARES DE CONCURSOS. Qualquer um pode organizar um concurso de beleza, no Brasil e fora dele, não há legislação sobre isso.
Nem todos mandam sua vencedora para certames internacionais. Às vezes só são uma forma de ganhar dinheiro e notoriedade local. Isso não quer dizer que não os ache legítimos, o sol nasce para todos, mas o mercado lá fora requer  mais beleza física, é preciso ser competitivo, inteligente e ter formação ou especialização em alguma área. Por isso não rotulem, deixemos vir outras beldades, temos só com mulheres Miss Brasil Mundo, Miss Brasil Universo, Miss Brasil Beleza Internacional, Miss Brasil Beleza Latina entre tanto. Qual o legítimo ou verdadeiro? Todos  de certa forma são a seu modo e propósito... o mundo é para todos.”
Miss Transex World 2013


“DOADORES DE VIDA”

Fui eleita Miss Word 2013, 15 dias depois em um evento desmaiei, acordei em um hospital (Fora do Brasil). Diagnostico câncer de linfoma, o que por si seria o fim para muitas mulheres, para um transexual é catastrófico. Perdemos às vezes pedaço de nosso corpo e nossa auto estima, para mim não foi o fim mais um recomeço, dei meio volta  a frente do precipício, não pulei!
Temos que seguir em frente, crise é um sinal que a vida bate em nossa porta, revi conceitos, fiz mudanças, meu acordo de preservação de imagem com os executivos do Miss World me permitiam continuar, estou em remissão.
Miss WorldAinda sou a Transex Miss Mundo mais de nada adiantaria essa beleza sem propósito, estou em busca de apoio para doação de sangue e medulas pelo mundo, não para me salvar, já estou bem.
Quero ajudar as crianças a crescerem e serem futuros Mister e Miss, jogadores, dentistas, amigos, pais de família...  todos merecemos uma segunda chance, eu estou tendo a minha.
Se você quer ser simpatizante, divulgue esta idéia comigo... doe sangue da medula óssea... saiba como visite o site do hemocentro RS ou Brasil no Google, veja  os telefones e endereços, se informe... esse site  só entrou no Brasil para isso, arrecadar apoiadores da vida.
Seja você candidato  ou simpatizante, não importa só o fato de ler essa mensagem me deixa feliz...
No 1º mês não haverá muitas fotos, você vai estranhar, queria ver corpos e beldades, mais estamos aqui, beleza com propósito, aos poucos o site liberará fotos.

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

Antes de ver Kik Ass 2 - Angelo Ang, Tao, Gaucho Negro RLSH e Slender Men










HERO PROFILE #14: Evocatus


Based out of: Seattle
Team Affiliation: Rain City Superhero Movement
Team title: Executive Officer, Director of Human Resources
Author's notes: After asking Evocatus to sum up who he is and why he joined the Rain City Superhero Movement in Seattle, I thought I would just repost most of his response here.
From Evocatus: 
Hi, I’m Evocatus, or “Evo,” for short. I joined the RCSM candidacy program in September 2012, and became a junior ranking member shortly after. I had been a fan of Phoenix Jones for a while prior to that, and was fascinated by an actual team of people who chose to make an active difference in their community, by patrolling the streets of Seattle.
Having spent nearly a decade in the military, I was drawn to working in a team element, and had honestly missed that particular component once I’d left that life behind. This, combined with a strong sense of community service, seemed to make me a shoe-in for this line of volunteer activism.
Learning about each individual member, helped me understand why we’re all here. Most of us are in our mid-20’s to mid-30’s, married, children, work regular jobs, and live otherwise quite normal lives, which wasn’t what I’d expected. I think most of us presume anyone in the RLSH community is likely in their teens, live with their parents, and play video games for a living. The members of this team are quite real, and aren’t the normal caricatures of spandexed heroism we’re used to imagining. Simply put, we’re everyone. 
We’re you, reading this. We’re that guy that helps you jump start your car at work, or the woman that offers you to go ahead of her in line at the store. We are that kind person that offers a smile every morning at the bus stop, we are that person that kept the door open a few more seconds so you could get in from the rain, we are the volunteer at that one crisis clinic a friend you know went to.
I’ve since been patrolling at least once per week for over a year now, have done several blood drives, spoken at schools, worked with a camp for disabled children, conducted/participated in almost two dozen food & clothing handouts for the homeless, and I’m excited for the future of this team, and the things we may inspire others to also do.
The question often comes up, about why I joined the Rain City Superhero Movement. Being a part of this is simple; the tangible differences I make to my community keep me motivated, and in love with this city. The real questions I wonder are, “Why not,” and, “Why did I wait so long to start?”
Be safe, be kind.
 -Evo

PROFESSOR IMPLORA DE JOELHOS, MAS É EXECUTADO ASSIM MESMO

É o que sempre digo: é guerra! Temos de matá-los!  GN

BLOG DO OTÁVIO ARAUJO, sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Xinguara: Homem implora de joelhos para não morrer: Assassino o executa a tiros





Thalys foi executado a tiros


O professor de academia, Thalys Santana Silva, de 28 anos, foi assassinado a tiros hoje, sexta-feira (11), por volta das 6 horas da manhã, em Xinguara, no momento que ele chegava para abrir a academia. Assim que ele parou sua moto em frente ao estabelecimento, outra moto, com dois indivíduos parou na rua.


O homem que estava na garupa desceu e começou a atirar no professor, que mesmo ferido correu para o meio da Avenida Xingu, mas foi perseguido e alcançado pelo o assassino, que mandou ele se ajoelhar, e mesmo a vítima implorando para não morrer, o atirador disparou contra sua cabeça.


Thalys morreu no local sob os olhares de várias pessoas que viram como o crime aconteceu. Depois de cometer o assassinato, os acusados montaram na moto e saíram em velocidade pela a avenida.



Populares se aglomeram em volta do corpo

Policiais militares e civis estiveram no local, onde fizeram os levantamentos de praxe para em seguida liberarem o corpo para uma funerária da cidade. (Edmar Brito)
.

Otávio Araújo é correspondente do sul do Pará para a rádio CBN/Belém (www.oliberalcbn.com.br) e rede de rádios no Tocantins (www.radioojornal.com.br)


quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Gaucho Negro Rlsh e novos personagens por Angelo Ang

Arte conceitual 1: Quem (acima), Gaucho Negro (no centro), Lágrima Negra (a sua direita) e Penumbra (a sua esquerda).  
Esperando arte-final de ANDF



O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) em quadrinhos.


A Câmara dos Deputados lançou em seu portal Plenarinho, oEstatuto da Criança e do Adolescente (ECA) em quadrinhos. A publicação virtual “Eca em Tirinhas” é apresentando de forma simples e trata da primeira parte do estatuto com os personagens da Turma do Plenarinho.
De acordo com a Maria Raquel Melo, coordenadora do Projeto Plenarinho, a ideia do ECA em Tirinhas partiu  das próprias crianças. Segundo Maria Raquel, “a intenção é lançar em um segundo momento o livro dois, que é a parte especial, também em formato bem acessível, para que a gente possa ter a publicação completa. É importante que a criança conheça os seus direitos e que ela possa então participar desse conhecimento, exercer certo protagonismo na defesa desses direitos”.
A coordenadora disse ainda, que pretende transformar a versão digital em um livreto impresso para ser distribuído gratuitamente nas escolas. “A Câmara já está buscando parceiros para fazer isso. Nós já temos uma parceria com a Organização Internacional do Trabalho (OIT), já lançamos uma publicação em parceria com esse órgão, então a intenção agora é inovar, levando também o ECA em Tirinhas na versão impressa. Acreditamos que até o final do ano letivo, estaremos com essa publicação pronta.”
Ficaremos torcendo por isso.

Confira dez alimentos que ajudam a desenvolver massa magra


1 – Barra proteica – Tem sido muito utilizada como opções de lanches. Por conter whey protein, se torna rica em aminoácidos de cadeira ramificada (BCAA), que representam um terço das proteínas do tecido muscular. É um alimento essencial para a construção dos músculos.

Foto: Reprodução
2 – Clara de ovo – É considerada uma proteína completa e de alta qualidade, pois possui aminoácidos com importantes funções na reparação dos tecidos musculares, rompidos durante a atividade física.

Foto: USA Pears
3 – Frango - Excelente fonte de vitaminas do complexo B, em especial B2, B6 e B12. Possui altas concentrações de aminoácidos essenciais, para a construção muscular e enzimas. Apresenta também menor quantidade de gordura saturada, quando comparada com as carne vermelha.

Foto: Atum Gomes da Costa, Divulgação
4 – Atum – Além de ser uma excelente fonte proteica, é prático e possui a importante função de regular nosso organismo, devido aos óleos essenciais presentes neste peixe.

Foto: Divulgação
5 – Aveia - Grande aliada das pessoas que buscam qualidade de vida. A fibra contida na aveia irá auxiliar no transporte do colesterol para fora do nosso organismo, reduzindo o risco de doenças do coração e regulando os movimentos do intestino.
Foto: Divulgação
6 – Frutas cítricas - O estresse da atividade física enfraquece o nosso sistema imunológico se não forem tomadas as devidas cautelas quanto à nutrição. O antioxidante presente nestas frutas, por apresentarem boas doses de Vitamina C, costuma fazer parte da dieta dos atletas.
Foto: Divulgação
7 – Macarrão integral – Não podemos nos esquecer dos carboidratos, que darão energia ao longo do treino. O integral é indicado por ser absorvido de forma mais lenta do que o convencional, gerando energia de forma constante por mais tempo.
Foto: Tatiana Cavagnolli
8 – Batata doce - Assim como o macarrão integral, a batata doce possui uma absorção mais lenta do que a batata inglesa, gerando energia de forma constante, é uma ótima fonte de carboidrato.
Foto: stock.xchng
9 – Banana – É pratica e fornece importantes benefícios. É uma boa fonte de potássio. A sua falta pode causar problemas de ritmo cardíaco, fraqueza muscular e as famosas câimbras.

Foto: Ricardo Wolffenbüttel
10 – Azeite de oliva - Faz parte das ditas “gorduras boas”. Irá trabalhar na manutenção do organismo, regulação hormonal e produção de energia.
















DICA NA NUTRI
Os suplementos proteicos em pó (como Whey Protein e Caseína) podem ser utilizados como alternativa de lanches saudáveis e práticos.