Gaucho Negro!

Gaucho Negro!
Força e Honra

sábado, 27 de fevereiro de 2016

Artes Foderosas de Leandro Meneses - RJ












O cartunista Nani faz 65 anos em grande estilo!


Pinóquio - por Fabiano Caldeira


O Brasil é o 2º pior país em educação no Mundo!!!


Veja uma das nossas provas!!!!!!!!!!

Impressionante!!!!! Pintura Viva



-0:59
 
   
9.789.277 visualizações
TecMundo adicionou um novo vídeo: Artista e modelo faz maquiagens absurdas de heróis e vilões.
ABSURDO DE PERFEITO! Se liguem na qualidade da pintura corporal que essa artista faz com quadrinhos em seu perfil no Instagram. Algumas delas chegam a levar 10 horas para ficarem prontas! http://nzn.me/a101160v

Essa tira de Pedro Leite diz tudo sobre ter gatos...


Desenhista do PA cria história de super-heróis que chegará ao cinema


Joe Bennett é quem está por trás dos traços de 'Batman vs. Superman'.
Em 31 anos, ele já desenhou mais de 500 revistas de histórias em quadrinhos

Joe Bennett desenvolveu a história de 'Batman vs. Superman' que servirá de base para “A origem da justiça”, de Zack Snyder. (Foto: Reprodução/ TV Liberal)
Joe Bennett desenvolveu a história de 'Batman vs. Superman' que servirá de base para “A origem da justiça”, de Zack Snyder. (Foto: Reprodução/ TV Liberal)
O lançamento mundial do filme de super-herói mais aguardado do ano, quem diria, tem por trás as mãos, ou melhor, os traços do quadrinhista paraense Joe Bennett, que desenvolveu a história que servirá de base para “A origem da justiça”, de Zack Snyder.
As oitenta páginas nasceram em preto e branco e foram parar na internet repletas de cores e ação. Em 'Batman vs. Superman' é possível acompanhar os acontecimentos que antecedem o que os fãs do gênero só poderão acompanhar na telona do cinema.


"Essa história se passa alguns dias antes do filme. Ela vai mostrar porque o Super-Homem age da maneira que age no filme que vem, por que o Batman vai aparecer tão revoltado do jeito que aparece no filme", adianta Bennett.
Há 31 anos trabalhando profissionalmente, Bennett já desenhou mais de 500 revistas de histórias em quadrinhos. Em todas as capas surge o nome, na verdade, o codinome de um paraense que, no mundo das identidades secretas, fez com que Benedito José Nascimento se tornasse Joe Bennett, desde 1992.
Quando eu comecei a trabalhar, em 92, no mercado americano, os meus agentes falaram
'Cara, eles não vão saber falar Benedito. É ruim para massificar, muda o nome'. Meu nome é Benedito José e eu transformei para Bennett, e inverti", detalha.
E é de um estúdio dentro da própria casa, localizada no município de Ananindeua, na Grande Belém, que saem muitas das histórias lidas no mundo todo. Nas mãos do herói, as armas são os lápis. Mas que não fariam nada sem a criatividade de quem aprendeu tudo sozinho.
Aos oito anos, o então menino já sabia o que faria para o resto da vida.
"A minha mãe perguntou: 'Meu filho, você vai ser o quê quando crescer?' Eu falei 'Mãe, eu vou desenhar o Thor para a Marvel". E ela disse: 'O que é Thor? O que é Marvel? Eu não sei o que é isso'. Mas com o tempo e muita insistência eu consegui trabalhar para a Marvel fazendo o Thor, o Homem Aranha", conta.
Ele conta que cada página demora cerca de três horas para ser produzida. No estúdio, em menos de 30 minutos, até a repórter se transformou em heroína, em uma Mulher Maravilha graças ao talento do desenhista. A super-heroína também vai divir a tela com o homem-morcego e o homem de aço no longa-metragem que estreia no próximo mês.
"Bem...o Superman voa e o Batman anda de batmóvel, isso aí eu posso falar", afirma, quando questionado sobre o enredo.
Além de encantar fãs, o desenhista inspira outros profissionais, como é o caso de Belardino Brabo, que era marceneiro, mas resolveu seguir a paixão por quadrinhos e se tornou o arte-finalista de Bennett, aquele que cobre os traços feitos a lápis com tinta, incorporando ainda seu talento pessoal.
"Atualmente eu compreendo muito bem o trabalho do Benedito e consigo fazer uma arte-final que agrada a ele e aos editores lá dos Estados Unidos. Antes eu era marceneiro, digamos assim, um reles desconhecido, e atualmente as pessoas conhecem o meu nome lá fora
como arte-finalista", revela.
Há tanto tempo trabalhando com super-heróis, Bennett afirma que até se sente um pouquinho assim.
"Missão cumprida porque você está aqui nesse planeta para compartilhar o que você tem, não importa o que você seja. Se o que eu tenho a oferecer é a minha arte, leva a mensagem,
alegra a pessoa, então eu estou cumprindo a minha missão nesse planeta", finaliza.
Via G1 PA

O Homem agressivo com a mulher - Violência Contra a Mulher



O Dr. José Roberto Paiva, através dos trabalhos desenvolvidos no Centro de Estudos e Pesquisas do Desenvolvimento da Sexualidade Humana, pôde constatar alguns aspectos do perfil psicológico do "marido agressivo".

Basicamente em todos os casos, este tipo de homem possui uma forte relação de posse sobre a mulher. Seu relacionamento se desenvolve como se ela fosse uma propriedade sua. Comumente apresenta uma forte tendência ao ciúme obsessivo.O homem que bate na mulher é um total imaturo emocional e afetivamente!

É um adulto com reações emocionais e afetivas de uma criança, não sabe lidar com suas frustrações e com a própria agressividade. Parece ter uma crise de birra quando algo não sai como ele quer... Lembra quando seu amiguinho de infância levava embora a bola quando não conseguia entrar no time? Ou destruía o brinquedo que o desagradava? A frase era: "Se você não brincar como eu quero eu não brinco mais e, se insistir eu te bato". Ainda parece a mesma frase que ele diz para a mulher depois de adulto, não?

Em muitos casos, o indivíduo agressivo teve uma infância marcada por situações de agressividade. Pode ter vindo de lares onde o pai queria exercer o poder através de tirania e autoridade; ou de pais que constantemente brigavam diante da criança. Alguns pais ainda hoje acham que educam "batendo para ensinar" ou usando constantes ameaças para conseguir dos filhos o comportamento desejado.

O homem que bate pode apresentar problemas mentais - (neste estudo do Dr. Paiva, grande parte dos homens agressivos apresentava traços psicopáticos e, a situação onde ocorria a agressividade funcionava como uma manifestação da doença . Boa parte apresentava traços paranóides , isto é, apresentavam fantasias, medos e idéias persecutórias profundamente irracionais)".

De modo geral, estes homens possuem fortes tendências à autodestruição e auto-agressividade. A mulher funciona como uma válvula para suas tensões e seus medos. Ao transferir para a mulher seus temores e tentar destruí-los nela, tem que admitir para si mesmo que ele, o grande machão tem medo da mulher, sim, o que evidentemente, pode gerar conseqüências gravíssimas (vocês já puderam ver a imagem de uma mulher barbaramente espancada?)

Outro fato importante a se considerar é a forma "amor/ódio" em relação à figura materna (que ele carrega da infância para a vida adulta). Agride a "mãe" na mulher e logo depois, torna-se carinhoso e amoroso, demonstrando estar muito arrependido. Só que a situação tende a repetir-se sempre. E a mulher, repetindo o papel da mãe, aceita as desculpas e acredita no arrependimento dele, mesmo que dure muito pouco...

O álcool é um fator que piora muito as agressões, porque ajuda a deixar o homem sem censura para praticar os atos de violência, e talvez seja o fator mais comum! São aqueles que bebem para romper os limites e para tentar se sentir mais seguros na sua masculinidade.

Fico pensando que para aceitar um tipo de homem desses, a mulher também deve ter um perfil típico, porque ao conhecê-lo, ela já deveria saber onde está se metendo! Conformar-se em apanhar já implica em ter um valor onde o poder é tudo, e ela se submete a qualquer coisa para não romper esta relação. Que tipo de mulher é esta? Parecida com este homem?


Colaboração Neide Folino - Psicologia

Fonte: http://www.alessandroturci.com.br/2016/02/o-home-agressivo-com-mulher-violencia.html

sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

Quem lembra do Spectreman?




Spectreman era uma série de TV japonesa, produzida pela P-Productions (a mesma produtora do Lion Man) e exibida em seu país originalmente na TV Fuji entre 2 de janeiro de 1971 a 25 de março de 1972, totalizando 63 episódios.

Foi um grande sucesso na época, dando mais impulso ao gênero tokusatsu, que compreende os filmes e seriados com efeitos especiais japoneses. A série foi exibida no Brasil inicialmente pela Rede Record no final da década de 1970 e depois, durante a década de 1980, pelo SBT.

Para quem não lembra do seriado ele contava a história de uma planeta de nome Épsilon, situado na constelação de Sagitário, distante aproximadamente 40 mil anos-luz do sistema solar, vive uma civilização de simióides (Homens-macaco), pacíficos e civilizados, muito avançada, com tecnologia muito superior à da Terra e sempre visada para o bem comum.

Até que um dia foi escolhido como o líder o genial cientista Doutor Gori. Detentor de um intelecto muito acima de qualquer ser humano, Gori na verdade era um mutante.

Ao assumir o poder, Gori pretendia construir armas mortíferas para derrubar o governo central de Épsilon e conquistar planetas pelo universo. Gori achava que a tecnologia de sua civilização fora desperdiçada em projetos pacíficos. Porém seu plano foi logodescoberto e Gori considerado culpado.

Como na sociedade de Épsilon não havia pena de morte, a mente do cientista seria alterada de forma que sua maldade fosse eliminada. Porém antes que isso acontecesse, um oficial do exército chamado Generel Karas libertou Dr. Gori e ambos fugiram em uma nave. Vagando pelo espaço, a dupla chegou à Terra graças a uma tempestade eletromagnética.

Gori ficou encantado ao ver a Terra, e analisando o planeta descobriu que os seres humanos estavam destruindo seu próprio planeta com a poluição. Indignado com isso, Gori passa a criar monstros a partir da própria poluição e com isso conquistar a Terra, transformando-a em seu paraíso particular. Uma raça de vigilantes espaciais, os Dominantes do planeta Nebulosa 71, sabendo da chegada de Dr. Gori à Terra, envia o ciborgue Spectreman para proteger o planeta.

Spectreman adota o nome de Kenji e se emprega na Divisão de Pesquisa e Controle de Poluição, chefiado pelo Chefe Kurata, onde investiga os planos do Doutor Gori.

Por Fabio Caetano